O desenvolvimento de aplicações de transmissão de energia elétrica em HVDC em níveis de tensão a partir de ±600 kV foi realizado no Brasil com base em extensivos estudos de planejamento e viabilidade. Tais estudos foram motivados pela necessidade de escoamento da energia produzida pelas grandes usinas hidrelétricas planejadas entre as décadas de 1970 e 1980, situadas em locais distantes dos principais centros consumidores do País.

A tecnologia de transmissão em HVDC em ±600 kV no Brasil foi utilizada pela primeira vez no sistema associado à usina hidroelétrica de Itaipu, cuja operação se deu a partir da década de 1980. Este sistema foi projetado para transmitir 6300 MW ao longo de cerca de 800 km, conectando as estações de Foz do Iguaçu (retificadora) e Ibiúna (inversora).

Decorrido um hiato de cerca de 30 anos, o Brasil voltou a investir na utilização da tecnologia de transmissão em HVDC em 2009, quando teve início a implantação do sistema de transmissão em ±600 kV associado ao complexo hidroelétrico do Rio Madeira, composto por dois bipolos e um back to back. Este sistema foi projetado para transmitir 6.300 MW ao longo de cerca de 2.400 km, conectando as estações de Porto Velho (retificadora) e Araraquara (inversora) e encontra-se em operação desde o final de 2013 (Bipolo 1) e junho de 2015 (Bipolo 2).

Em dezembro de 2017, com o bipolo 1 do Sistema HVDC de Belo Monte teve início a operação comercial do primeiro sistema UHVDC do Brasil (tensões iguais ou superiores a ±800 kV). O referido sistema será utilizado primordialmente para transmitir a energia produzida pela UHE Belo Monte da região Norte até a região Sudeste/Centro Oeste. Este é o primeiro sistema no Brasil a efetivamente operar com característica bidirecional na potência transmitida entre as regiões Sudeste/Centro Oeste e Norte. Ele é composto por dois bipolos de ±800 kV, com 4000 MW cada, estando previsto o início da operação do segundo bipolo para o ano de 2019.

O cenário aqui apresentado, no qual se destaca a proximidade elétrica dos terminais inversores de alguns dos elos de HVDC situados na região Sudeste do Brasil, tem motivado a realização de análises do seu desempenho relativas a interações entre controles, em especial após falhas de comutação nos referidos conversores, conhecidas por efeito multi-infeed.

Neste contexto, o presente workshop e tutorial tem como proposta principal promover a discussão de aspectos relevantes associados aos sistemas de transmissão em HVDC LCC (conversores comutados pela rede) e seus requisitos técnicos de projeto e operação. No primeiro dia será realizado um tutorial, que contemplará as principais etapas do projeto de um sistema HVDC LCC, cobrindo os seguintes aspectos: conceitos de transmissão em HVDC, componentes básicos, dimensionamento do circuito principal, compensação reativa e filtros de harmônicos, coordenação de isolamento e eletrodos de terra e marinho. No segundo dia, será realizado um workshop com a participação dos patrocinadores do evento, renomados fabricantes de sistemas de HVDC, onde serão abordados aspectos inovadores e de desenvolvimento de tecnologia de transmissão em HVDC LCC.

Espera-se que este workshop e tutorial contribua de forma relevante para a disseminação dos conhecimentos associados à tecnologia de transmissão em HVDC. O referido evento certamente contará com um público seleto, formador de opinião, e desenvolvedores de tecnologia do país (alguns já confirmaram a presença). Não perca esta oportunidade de aprofundar e compartilhar sua experiência em uma área de conhecimento atualmente tão importante para o Setor Elétrico Brasileiro!