Cigré Brasil
Associados
Comitês de Estudos
Eventos

Documentos
Revista Eletroevolução
Newsletters
Notícias
Links
Vídeo Institucional
Fale Conosco
Mapa do Site


Como se logar?

19 de janeiro de 2019
Revista EletroEvolução 93 traz a Memória e a Atualidade do Setor Elétrico Brasileiro

A Revista EletroEvolução 93 já está disponível no site do CIGRE-Brasil. Se você é associado, já pode ver e baixar na íntegra a versão digital A versão impressa já está a caminho dos associados das categorias sócio(a) individual I e sócio coletivo I e II.

Entre os destaques desta edição está o artigo que contou com a colaboração de diferentes agentes do setor elétrico e foi organizado por Saulo Cisneiros, intitulado A História da Operação do Sistema Elétrico Brasileiro descrita através dos principais eventos que marcaram a sua evolução.

O artigo conta, ainda, com farta documentação fotográfica resultado de pesquisa do organizador junto aos seus colaboradores e, também, do acervo do Centro de Memória da Eletricidadeentidade cultural sem fins econômicos, instituída em 1986 por iniciativa da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. - Eletrobras, com o objetivo de preservar a história da implantação e do desenvolvimento da indústria da eletricidade no país. 
No campo da Memória há, também, a 
seção regular da revista dedicada à história das grandes empresas do setor e que nesta edição está voltada aos Laboratórios Lactec.
No editorial, o conselheiro honorário José Henrique Machado Fernandes esclarece quais as mudanças trazidas pelo novo Estatuto do CIGRE-Brasil, aprovadas pela Assembléia Geral Extraodinária realizada no dia 19 de outubro, no auditório de Furnas, Rio de Janeiro.
Do conteúdo técnico da revista estão além dos artigos selecionados entre os trabalhos apresentados nas última edição do SNPTEE (2017), na Bienal de Paris de 2016 e no XII SIMPASE, dois artigos convidados, a saber:
 
O artigo que apresenta práticas que foram capazes de alinhar aos interesses e direitos territoriais e sócio-culturais dos povos indígenas aos interesses do Setor Elétrico e seus grandes empreendimentos, a partir da criação da Comissão de Comunidades Indígenas (CCI) que atuando no âmbito do Comitê de Meio Ambiente das Empresas Eletrobras foi capaz de criar canais de escuta que permitiram o acolhimento dos pleitos dessas populações e a implantação de programas com elas condizentes. Vide o artigo: Empresas Eletrobras e Povos Indígenas: Experiências de Boas Práticas - Luciana Rocha Leal da Paz, Eliana Maria Granado, Niviene de Deus Maciel, Marlene Maria Osowski Curtis, Pedro V.Capanema Garcia, Jorge Luiz de C.Nascimento e Isabel Cristina Mendonça da Silva.
 
Voltado ao entendimento das EPUS no campo da segurança cibernética, o artigo convidado traz um exemplo a inspirar outros ambientes operacionais, diante da realidade trazida pelo que se convencionou chamar de quarta Revolução Industrial, a indústria 4.0, em que os Sistemas de Controle Industrial passaram por um processo crescente de automação, acompanhado pelo aumento da sua vulnerabilidade a ataques cibernéticos. Assim, os autores trazem para o público brasileiro o debate que vem sendo realizado pelo setor elétrico internacional que tem desenvolvido orientações e recomendações, a partir também dos estudos divulgados pelo IEEE, pelo CIGRE e pelaa Comissão Eletrotécnica Internacional-IEC). Vide o artigo: Como conciliar as ameaças Cibernéticas oa Setor Elétrico com a Realidade Operacional da Indústria 4.0? de Alexandre Pinhel, Giovanna Dondossola Ricerca e Iony Patriota.
 
 
 

 



CIGRE-Brasil
5/12/2018