CIGRE Brasil
Associados
Comitês de Estudos
Eventos

Documentos
Revista Eletroevolução
Newsletters
Notícias
Links
Vídeo Institucional
Fale Conosco
Mapa do Site


Como se logar?

17 de setembro de 2019
CE B5 - Nova Tecnologia em Automação de Subestações

Nos  dias  07 e  08  de Agosto, aconteceu no auditório CEPEL no Rio de Janeiro,  Workshop Aplicações Práticas em Barramento de Processo, promovido pelo Comitê de Estudos B5 (Proteção e Automação) do CIGRE-Brasil, Cepel e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Contou com a participação de 170 profissionais  do Setor Elétrico.

O objetivo deste Workshop foi divulgar conhecimentos sobre barramento de processo, incluindo aplicações práticas no Brasil e no exterior.

O termo “barramento de processo” refere-se à digitalização dos sinais medidos no pátio das subestações e seu envio por fibra ótica para os dispositivos eletrônicos inteligentes (IEDs, na sigla em inglês) de supervisão, controle e proteção, através de protocolos de rede de computadores, conforme definido na norma IEC 61850.  Essa forma de medição de sinais em dispositivos de automação, incluindo as funções de proteção, difere bastante do envio de sinais por meio analógico, tendo sido fonte de muitas dúvidas e controvérsias na área de Automação e Proteção, motivo pelo qual está sendo ainda pouco utilizada no sistema elétrico brasileiro, em particular na rede de transmissão de energia elétrica. O assunto tem merecido muita atenção das empresas em função das vantagens econômicas que a tecnologia pode proporcionar e de dúvidas relativas a aspectos técnicos e regulatórios envolvidos em sua aplicação. Assista o vídeo descrevendo o teste de interoperabilidade no nível de barramento de processo realizado durante o evento.

A mesa de abertura do evento foi composta pelo Diretor de Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação do Cepel, Raul Balbi Sollero, pelo Diretor de Planejamento do ONS, Francisco José Arteiro de Oliveira, e por Iony Patriota de Siqueira, Diretor Técnico do Cigré Brasil.

Durante os dois dias do evento foram realizadas diversas palestras sobre aspectos relacionados ao tema central do evento, além de uma demonstração de interoperabilidade entre os equipamentos de proteção e automação dos fabricantes.

Segundo o Coordenador do CE B5, engº Marco Antonio Macciola Rodrigues, o workshop foi um evento inédito e construído por muitas mãos, destacando a participação ativa das empresas parceiras - “Foi um trabalho de equipe,   que resultou num evento muito rico tecnicamente e que permitiu aos participantes conhecer mais sobre essa nova tecnologia, já está disponível para ser utilizada pelos agentes em suas instalações”. 

Leia na próxima edição da Revista Eletroevolução a matéria completa sobre mais esse evento realizado pelo CIGRE Brasil.

 

 

 



CIGRE-Brasil
5/9/2019